27 de abril de 2011

Livro caixa: Como fazer



Acabado período de entrega da declaração de imposto de renda de pessoa física chega o momento da promessa anual: FAZER O LIVRO CAIXA DIREITO.

Mas o que é o Livro Caixa? Pra que serve? Quem deve preenchê-lo?

São muitas as perguntas, aqui vão algumas respostas:


Livro Caixa é o registro de entrada e saída de dinheiro relacionado à sua profissão. No caso do cirurgião-dentista devem ser registrados os pagamentos feitos pelos clientes e os gastos profissionais como compras em dental, papelaria, material de limpeza, laboratório de prótese, etc.
Esse livro não precisa ser feito por contador, não precisa ser registrado em junta comercial, nada disso. Ele deve ser feito para seu controle e para ser apresentado durante a elaboração da declaração de imposto de renda.
Existem versões impressas vendidas em papelarias e você pode usar até uma planilha do excel para fazer isso, é simples. Basta registrar sistematicamente tudo o que você compra (que tenha nota fiscal) e todo o dinheiro que seus cliente efetivamente lhe pagaram, ou seja, nada de declarar aquele cheque pré-datado antes que ele caia na sua conta, ok? Faça um controle dos cheques pré-datados, boletos emitidos, etc, em separado, e  declare o recebimento na data correta. 
Faça assim:

Em vermelho: valor negativo, saída do caixa. O recibo do dia 13/5/11 era pra ter sido 60, errei no exemplo, hehe

Faça isso todos os dias, seja regular. Feche o caixa todo mês e guarde tudo para sua declaração anual, ou para enviar ao seu contador se for o caso. Simples assim.

Como passar os dados para o programa da Receita Federal
Dentro do programa IRPF 2011, ou o Programa da Receita Federal do Brasil de Preenchimento da Declaração de Imposto de Renda, clique em Rend. Trib. Recebidos de PF/Exterior:
Clique para ampliar.

Preencha este formulário da seguinte forma:

Rendimentos / Pessoa Física: Coloque a soma mensal dos valores recebidos de clientes.
Rendimentos / Exterior: Coloque os valores recebidos do exterior, como ganhos de Adsense.
Deduções / Previdência oficial: Coloque os valores pagos para previdência oficial.
Deduções / Livro Caixa: Coloque a soma mensal dos valores pagos (notas fiscais de dental, etc, como já foi dito)
Carnê-leão: Este campo é para quem declara e paga imposto todo mês. Se optar por fazer uma única declaração anual deixe esse campo em branco.

Espero ter ajudado! Forte abraço!


21 comentários:

julianadentista.com disse...

Ricardo, eu há anos baixo o programa do carnê leão. Mesmo quando não pago o imposto, é lá que faço o livro caixa. O bom é que o programa do imposto de renda puxa de uma vez!

Lilian Pauperio disse...

Oi Ricardo!
Já linkei vc no post de contabilidade!
Link no seu post também :)

Vai ter mais dicas de contabilidade, te aviso!!
Muito bom seu post!!
Bjs

Carlos: disse...

Post nota mil!!!!!!!!!

Ricardo FP disse...

Obrigado Pessoal!

rosalina_caetano@hotmail.com disse...

que legal ricardo assim naõ presisa pagar contador pra tudo obrigada rosa podolaga

Neilor disse...

Ajuda muita válida Ricardo, mas gostaria de salientar a Rosalina a importacia da expertise do contador nesta hora. Este profissional é habilitado e treinado para solucionar possiveis problemas ou orientar para que eles não aocnteçam.

Regis disse...

Olá Ricardo, gostaria de saber se mesmo não tendo emitido recibos e só feito as anotações como de praxe de toda a entrada em meu livro caixa irei precisar fazer a declaração?

Ricardo FP disse...

O que determina se você precisa declarar ou não é sua renda anual e/ou seus bens! Procure um contador ontem!

L_P_S disse...

Prezado Ricardo: Fiz aquisição do final do ano passado de um aparelho rotatório para endodontia. Pergunta: Posso lançar o valor do aparelho no imposto de renda como despesas do consultório?
Att. Leonardo

Ricardo FP disse...

LPS, pode declarar tudo o que tiver nota fiscal e que tiver relação com a profissão. Como um aparelho desses, gastos com dental, etc.

Dr. Sérgio Aguiar - Implantes dentários disse...

Prezado Ricardo, gostaria de saber se posso colocar despesas com aluguel, iptu, água, luz, impostos de funcionário, salário de funcionário, prestação de automóvel? Desculpe a metralhadora. A dúvida é o que não posso declarar. Muito obrigado.

Dr. Sérgio Aguiar - Implantes dentários disse...

Na verdade pinta uma série de dúvidas. Tipo posso declarar aluguel, salário de funcionário, despesas como fgts e inss de funcionário. Tem que ser nota fiscal ou os cupons fiscais servem, aqueles quando se paga com cartáo de débito?

Ricardo Ferreira de Paula disse...

Sérgio, pode declarar tudo relacionado ao trabalho e que tenha comprovante, então aluguel, iptu, água, luz, se forem do consultório pode e deve. Aluguel vai depender da negociação que fez da sala, nem sempre o locatário emite o recibo de pagamento. Se não tiver, não declare. Impostos de funcionário seria o quê? Seu Iss entra. Tem que ter nota, e tudo que vc paga com cartão de débito deveria gerar nota. Recibos servem em algumas situações.

PEssoal, não sou contador, viu? Responsabilidade zero sobre o que contribuo aqui, hehe. Pra ter certeza mesmo só conversando com o seu contador.

gustavo silva disse...

Ricardo tenho uma duvida em relação ao cartão de credito, qual eu parcelo o pagamento de uma tratamento, no meu livro caixa vale o valor total ou o valor parcelado?
Tambem tenho duvida no registro das nota fiscal, eu devo fazer registro das notas exemplo NF2011.01 aproxima nota NF2011.02

Alexandre Ferrão disse...

Olá Gustavo Silva e parabéns Ricardo pela iniciativa! Eu me chamo Alexandre Ferrão, e a partir de janeiro de 2013 estou registrando minha Empresa de Contabilidade, com foco na área médica e profissinais liberais. Gustavo, como trata-se de Livro Caixa, vc deve registrar os valores quando entrarem efetivamente! O que está por vir deve ter um controle a parte para vc ver o fluxo e futuras entradas, o mesmo vale para as saídas. Quanto as notas devem sim ser sequenciais. Um abraço e fica meu blog para conhecerem: www.alexandreferrao.blogspot.com

geraldoreis disse...

Primeiramente, parabéns. Essa iniciativa está ajudando muito. Agora uma dúvida: Se na elaboração do livro caixa, algumas entradas não têm um recibo a elas correspondente (até porque o paciente não pediu), ainda assim essa entrada sem recibo deve ser lançada, correto? Correto. Pergunto: isso geraria um descompasso (uma dissonância) na declaração do IR no caso de uma "malha fina", ou uma coisa não tem nada a ver com a outra?

geraldoreis disse...

Parabéns, as colocações ajudaram muito. No mais, alguém pode me indicar (para dentista) um libro caixa completo, para baixar grátis na interne?

Ricardo Ferreira de Paula disse...

Sem problema. Está fazendo sua parte.

Ricardo Ferreira de Paula disse...

Tem o programa próprio da Receita, procura lá que acha!

Gabriella Caixeta Sandre Cunha disse...

Ola Ricardo, meu contador informou que so posso declarar gastos dental, protetico, etc...se eu fizer o carnê-leao, se for a declaração anual nao vou ter dedução.
Isso é valido ou ele esta equivocado??

Ricardo Ferreira de Paula disse...

Gabriella, ele está certíssimo. Você pode e deve declarar seus "gastos" referentes à sua profissão, como dental e protético. MAS, só pode declarar dental se esta emitir nota fiscal, e só pode emitir gasto com protético se este emitir NF ou recibo. Vale para equipamentos, gastos com material de limpeza, etc. Deve guardar tudo isso por no mínimo 5 anos, organizado, se precisar fica fácil comprovar. Lembre-se que Cupom Fiscal não é Nota Fiscal!

Postar um comentário

Não se esqueça! Respeito sempre é bem vindo :)