7 de abril de 2010

Honorários: como calcular o seu preço - Treinamento da Equipe

 Entenda a lógica de uma tabela de preços e reveja a sua.




As etapas de cálculo de preços são bastante complexas para o cirurgião-dentista comum. Conhecê-las se tornou imprescindível e muito básico, assim, toda a equipe deve conhecer tais etapas e aplicá-las de forma contínua. É uma boa forma de sair do comum e se tornar diferenciado...

Antes de tudo há de se diferenciar valor de preço. De forma extremamente simplória, valor é o montante de dinheiro que seu cliente percebe ao se submeter ao seu serviço. Preço é o que ele efetivamente paga. Para uma leitura mais profunda recomendo muito a leitura dos textos do Dr. Rubens Zimbres, consultor:

Na internet existem diversas planilhas para elaboração preços de profissionais da saúde e o próprio site do Dr. Zimbres tem uma área com essas planilhas. A intenção aqui não é fazer uma planilha nova, é motivar os colegas a terem uma boa noção do quanto se lucra e do quanto se perde em prejuízo de forma simples, quase intuitiva. Calculadora em mãos, por favor.

1a. Etapa:
  - Junte a papelada dos gastos: Época de calcular o imposto de renda é ótima para isto, aposto que já ordenaram todos os gastos de 2009, não é mesmo? É necessário juntar tudo relacionado à profissão: anuidade do CRO, notas fiscais de dentais, equipamentos comprados, assinaturas de revistas, associações, energia, água, etc, etc.
  - Hora de somar: Some tudo, exatamente tudo o que foi gasto. Se você mantém um livro caixa e já tinha tudo isso feito, parabéns!
  - Coloque no papel as somas, mês a mês.
Primeira etapa concluída: você já sabe o valor de seus gastos fixos somados aos gastos variáveis. O ideal seria separá-los, mas quero evitar complicações.

2a. Etapa:
  - Conte quantos dias você trabalha por mês e divida o valor dos gastos de cada mês pelo número de dias trabalhados. Você terá o valor médio gasto por dia.
  - Conte quantas horas você trabalha por dia. Divida o gasto médio por dia pelo número de horas. Agora você já sabe o quanto gasta por hora, em uma média.
Segunda etapa concluída: você já sabe quase tudo sobre o quanto seu trabalho custa por hora. É uma boa base para calcular preços. Qualquer trabalho que você fizer, por mais simples que seja, por menos material que gaste, se custar menos ou igual a este valor você estará tendo prejuízo, estará pagando para trabalhar. Situação muito comum quando atendemos convênios odontológicos ou seguros dentários baratos...

3a. Etapa:
O valor final anterior deve parecer pouco, isto porque nessa conta ainda não entrou seu salário nem seu pró-labore. Acrescente à conta mensal o que você gostaria de ganhar, o seu salário mensal. Acrescente também uma quantidade mensal referente a gastos emergenciais que podem acontecer. Acrescente também uma quantidade para comprar equipamentos novos e fazer reforma - o custo da depreciação.
  - Faça as contas para chegar ao valor de cada hora novamente. Agora sim você tem seu custo por hora real.
Terceira etapa finalizada. Agora você já tem um número mais expressivo e mais assustador. Você já sabia mas vale repetir - qualquer trabalho que você fizer e que estiver menor que esse custo por hora será prejuízo. Se ao menos empatar já não está tão mal, já pagou tudo, ganhou seu salário mínimo e fez as provisões para o futuro. Se ganhar mais que isso: ótimo! Lucro! Agora só falta pagar tudo o que foi investido até agora , hehe.

4a. Etapa:
Até agora tudo foi custo. Agora reveja seus ganhos, procure saber quais trabalhos lhe rendem mais, quais rendem menos e portanto devem receber menos atenção (não atenção na qualidade final do trabalho, esta deve ser sempre alta, refiro-me à atenção em relação à propaganda, tempo gasto explicando esse tratamento para o cliente, essas coisas). Mantenha o foco naquilo que traz mais ganhos. Por exemplo, caso seu trabalho de prótese esteja rendendo bem passe a divulgá-lo mais. Agora caso seu clareamento dental estiver barato demais e lhe der prejuízo está na hora de aumentar esse preço ou parar de fazer este tratamento.

Tudo isto dá bastante trabalho, claro, mas é de interesse de todos na equipe que as contas estejam em dia e que o trabalho seja cada dia mais valorizado pelos clientes. Assim é possível saber o quanto custa implantes dentários, dentística, periodontia, etc.


Nesses anos de blogs já falei bastante sobre como negociar com o paciente/cliente (Técnica de vendas), como mostrar seu trabalho (Motivos para fotografar seus pacientes) e como fazer isso de forma ética e sadia (Negociação). Hoje falamos sobre valorização do nosso trabalho e formação de preços, ainda com foco no treinamento da equipe. Veja as postagens relacionadas:
Como atender o Telefone. Como a recepcionista deve atender o telefone.
Como Receber o cliente. Como o cliente deve ser recebido.


Agradeço quem leu até o fim :)


9 comentários:

Anônimo disse...

Você agradece quem leu até o fim!!!!!
Eu é quem agradeço tanta sabedoria explícita em tão pocas linhas, trazendo conhecimento e alerta para quem tem tão pouco experiência nesse assunto e precisava, a palavra certa é necessitava na verdade, tanto destes simples porém tão importante conhecimento. Sou dentista a 4 anos e meio e hoje simplesmente não vejo dinheiro entrar em meu consultório, só me vejo trabalhando...faço verdadeiras "caridades" à quem não tem necessidade de recebê-las pelo simples fato de não saber cobrar, ter vergonha ... mas as contas das dentais e o custo desse meu lindo e super bem montado consultório não têem vergonha em chegar até mim.Até hoje não consegui ter uma secretária por falta de condição financeira para isso. Amo o que faço, mas estou desesperada. Obrigada de verdade pelo seu ensinamento e por ser alguém tão prestativo em compartilhar seu conhecimento.
Renata.

Christiane Fernandes disse...

Muito bom! Adorei!

Lu disse...

muito obrigada!!! luciana

Lu disse...

muito obrigada!!! luciana

Andre Luiz dos Santos disse...

Olá Ricardo, eu gostaria de saber como calcular a hora clinica para quem trabalha por porcentagem e oferece o material clinico. Meu e-mail é: andre_dentist@yahoo.com.br

Obrigado

Ricardo Ferreira de Paula disse...

Já calculou o custo desse material e o quanto você usa dele por consulta?

joao carlos disse...

Parabens . Agradeço por explicar tao bem.

Nayara Luppi disse...

Parabéns pelo post!Muito relevante.

Willian Traldi disse...

Muito bom ! Muito obrigado !

Postar um comentário

Não se esqueça! Respeito sempre é bem vindo :)